Pauta das 7

Secretaria Municipal da Saúde alerta para lesões provocadas por águas-vivas em praias de Salvador

Foto: reprodução

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Salvador divulgou um alerta interno informando sobre o risco de queimadura por caravelas (águas-vivas) nas praias da cidade neste verão. O boletim, enviado pela pasta para os profissionais da saúde do município, detalha que, de 10 a 13 de janeiro, três pessoas apresentaram casos de lesões na pele e coceira intensa após tomar banho de mar, e um deles também estava com febre e tosse.

Em nota à imprensa, a SMS ressalta que, nesta época do ano, a notificação de ocorrências envolvendo caravelas é comum, já que elas se reproduzem no verão.

Além de queimaduras causadas pelos tentáculos, as larvas dos cnidários na água (ou seja, as células que atuam na defesa do animal) podem se acumular em sungas e biquínis, causando reações de pele que, de acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, se curam sozinhas, em até duas semanas, sem a necessidade de intervenção médica.

Em Salvador, ainda segundo a pasta, foram registrados dois casos de dermatite este ano, associados ao banho de mar. “Os mesmos estão sendo monitorados, sem registros de novas ocorrências”, aponta o comunicado.

SINTOMAS

Os principais sintomas da lesão provocada pela água-viva são: dor forte, inchaço, ardência e marcas vermelhas ou escurecidas.

A gravidade das lesões está diretamente ligada ao tipo e tamanho do animal que produziu o ferimento e à idade e condições de saúde da vítima. Em quadros mais graves, podem ocorrer: dificuldade para respirar e engolir, dor no peito e de cabeça, câimbras, erupção cutânea, náuseas e vômitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *