Pauta das 7

Armas usadas durante troca de tiros em condominio 0031885700202405130935 7

Homem que invadiu apartamento do vizinho atirando é indiciado

Foto: reprodução

O homem que invadiu o apartamento do vizinho e atirou contra ele, no bairro de Pituaçu, em Salvador, foi indiciado por tentativa de homicídio. A informação foi divulgada pela Polícia Civil (PC) nesta quarta-feira (5), um mês depois do crime. O investigado está solto.

Em nota, a polícia informou que a 9ª Delegacia Territorial (DT/Boca do Rio), que apura o caso, concluiu o inquérito e encaminhou o procedimento para o Poder Judiciário, na segunda (3), com o pedido para que medidas cautelares sejam determinadas. Esses pedidos, no entanto, não foram detalhados.

O crime aconteceu no dia 2 de maio. Os homens trocaram tiros após uma discussão motivada por um jogo de futebol entre crianças, ocorrido dentro do condomínio onde os dois moram.

Durante a brincadeira, a bola entrou na casa de um empresário identificado pelo prenome Sílvio. Ele é ex-síndico do condomínio e teria reclamado porque o jogo foi feito em local proibido, resultando na quebra de um item do imóvel

Irritado com a reclamação, o pai de uma das crianças envolvidas na brincadeira invadiu a casa de Sílvio para se queixar e eles brigaram. A esposa do homem chegou a intervir, mas, em meio à confusão, o invasor agrediu o proprietário do imóvel com socos e empurrões e quebrou parte da porta da casa dele.

Em seguida, o homem foi em casa e voltou armado. Uma câmera de segurança instalada na casa da vítima mostra o momento em que o homem, que estava sentado à mesa, sai correndo ao ouvir uma gritaria. Depois, o vizinho chega armado e os tiros começam.

No confronto, o invasor foi atingido e acabou levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde foi atendido e recebeu alta médica. Ele foi ouvido pela polícia e liberado.

Já Sílvio não sofreu lesões. Segundo o advogado dele, Carlos Melo, o cliente tem porte de arma, pois pratica tiro desportivo e caça. Tanto a arma dele quanto a do vizinho foram apreendidas pela polícia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *