Pauta das 7

PF medico e alvo de acao contra quadrilha suspeita0126955400202405080842 ScaleDownProportional

PF investiga falsos benefícios por incapacidade na Bahia

Foto: reprodução/PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (8), a ‘Operação Psicose’, que investiga um grupo suspeito de fraudar benefícios por incapacidade, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Salvador e Vera Cruz.

As investigações tiveram início há dois anos, quando foi identificada a existência de diversos benefícios previdenciários concedidos de modo ilegal, mediante apresentação de atestados médicos com conteúdo falso perante a perícia do INSS. Os relatórios médicos eram vinculados a transtornos mentais, sem que houvesse justificativa clínica para sua elaboração.

Ao longo da apuração, foi identificado que diversas pessoas que se beneficiaram dos falsos atestados médicos e tiveram benefícios concedidos estavam saudáveis e exerciam atividades profissionais normalmente.

Também foi identificada a atuação de intermediários, que faziam a ligação entre os pretensos beneficiários e os médicos, que forneciam os atestados, relatórios e receitas, de forma indevida. Os intermediários também promoviam o acompanhamento dos beneficiários até agências do INSS no interior do estado, fazendo-se presentes durante a perícia para auxiliá-los no momento da avaliação.

Segundo as investigações, pelo menos 100 benefícios foram concedidos de forma irregular, que causaram prejuízo de mais de R$ 6 milhões aos cofres públicos. De acordo com os cálculos do Ministério da Previdência, se a fraude continuasse, o prejuízo poderia chegar a R$ 68 milhões.

A PF não divulgou os nomes dos investigados, nem disse se há funcionários do órgão entre eles. Os envolvidos responderão pela prática dos crimes de associação criminosa e estelionato previdenciário, com penas que, se somadas, podem chegar a mais de nove anos de prisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *