Pauta das 7

Prefeita de Morro do Chapéu revolta ao afirmar que professores não trabalham; veja vídeo

Foto: reprodução

Uma fala da prefeita de Morro do Chapéu, na Bahia, Juliana Araújo (PL), agitou as redes sociais nesta semana. Isso por que, ela decidiu atacar professores da rede municipal da cidade, afirmando que os docentes não trabalham. A declaração, feita em uma live, causou revolta.

“Vocês, professores, que estavam acostumados a ficar em sala de aula, com os alunos pequenos, não dando aula, só lamento por vocês. Vocês vão ter que trabalhar. Porque a vida mansa acabou. Então, esperem, porque o amanhã é agora. Agora, olha, fala de mim, não. Se não tem o que falar, o melhor é ficar caldo. Fecha a boquinha que é melhor, tá bom, bebês?”, disse Juliana.

Na mesma fala, gestora revelou que vai se candidatar à reeleição em 2024, e afirmou que, por esse motivo, ninguém pode ofendê-la. “É crime eleitoral vocês ofenderem a mulher, lembrando que eu sou pré-candidata, e que vocês não podem me ofender, porque é crime federal, justiça eleitoral é federal”.

A informação, porém, é falsa: criticar um pré-candidato não é crime eleitoral, e o conceito de “crime federal” não existe. Além disso, é possível que Juliana tenha a candidatura impugnada por fazer publicidade eleitoral antes da hora. Segundo a Resolução TSE nº 23.610/2019, esse tipo de publicidade só pode ser realizada a partir de 16 de agosto de 2024, após o fim do prazo de registro de candidaturas. 

O caso gerou revolta nas redes sociais: ‘Uma aula de tudo que não se deve fazer na internet quando se tem cargo público. A prefeita em questão é do PL e ela realmente acha que ameaçar funcionários públicos tá tranquilo’, disse uma internauta. “Espero que essa figura nunca mais ganhe uma única eleição na vida. Nem pra síndica de prédio”, desabafou outro.

Veja o vídeo:

Vídeo: reprodução/redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *