Pauta das 7

SSP reforça policiamento após assassinato de indígena na Bahia

Foto: Reprodução / Redes Sociais

Equipes de unidades especializadas das Polícias Militar e Civil foram enviadas pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA) para região de Potiraguá, no sudoeste da Bahia, após um ataque à comunidade indígena Caramuru-Catarina Paraguassu, que deixou uma pessoa morta e outra ferida. A ação ocorreu neste domingo (21).

De acordo com a SSP, “o objetivo é impedir novos conflitos entre indígenas e ruralistas, além de auxiliar na investigação dos crimes graves contra a vida”. Policiais militares e civis do Batalhão de Choque, da CATI, entre outras unidades atuarão por tempo indeterminado na região.

Na manhã de domingo, um grupo denominado Movimento Invasão Zero realizou um ataque à comunidade. A indígena Maria de Fátima Muniz de Andrade foi assassinada com disparos de arma de fogo e o cacique Nailton Muniz Pataxó foi baleado no rim, passou por cirurgia e segue internado.

Dois fazendeiros foram presos e autuados por homicídio e tentativa de homicídio. Quatro armas de fogo e munições foram apreendidas com a dupla. As pistolas e revólveres foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), para perícia.

A ministra dos Povos Indígenas, Sonia Guajajara, embarcará para a região nesta segunda-feira (22).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *